fbpx

Terapias – Práticas integrativas complementares

As terapias utilizadas nos atendimentos, cursos e vivências são essencialmente vibracionais e energéticas.

O nível de profundidade, autocura, autorrealização e auto amor dependem do momento de vida e da abertura para o trabalho da própria pessoa. Numa mesma experiência pessoas diferentes podem experienciar de forma diferente a partir de suas próprias escolhas e perspectivas.

Os trabalhos energéticos e vibracionais podem atuar em várias partes do nosso ser: físico, emocional, mental, energético, espiritual, vibracional, multidimensional, dentre outras. O corpo pode reagir através de desbloqueios, liberações, ativações e integrações. Os estímulos vivenciais podem trazer questões reprimidas e memórias que podem vir à tona através de catarses e processos individuais ou em grupo. Sentimentos e sensações como plenitude, dor, prazer, amor, raiva, abuso, tristeza, alegria, desejo, ódio, medo, conexão, integração, abandono, felicidade, êxtase, tesão, orgasmo, energia sexual, iluminação, introspecção, isolamento, expansão, repressão, liberdade e inúmeras outras possibilidades humanas podem ser experienciados nas atividades.

Atendimento Energético Caminho do Amor
Imagem ilustrativa dos chakras (centros energéticos do corpo humano)

Em algumas técnicas e vivências realizadas pode ser necessário o toque no corpo físico para ajudar no trabalho. Caso o participante não deseje ser tocado poderá informar sobre isso antes de cada atividade e/ou indicar as partes do corpo que não deseja ser tocado.

Nos trabalhos com Caminho do Amor nenhuma substância, medicamento, remédios, medicinas ou plantas de poder são oferecidas ou administradas de forma física. Também não recomendamos o uso de nenhuma substância durante os atendimentos com as terapias, exceto as prescrições médicas que a pessoa precisa tomar neste período.

Algumas dessas terapias já estão entre as Práticas Integrativas e Complementares (PICs) reconhecidas e oferecidas pelo Ministério da Saúde do Governo Federal Brasileiro através do SUS (Sistema Único de Saúde).

 

Segundo o Ministério da Saúde:

As Práticas Integrativas e Complementares (PICS) são tratamentos que utilizam recursos terapêuticos baseados em conhecimentos tradicionais, voltados para prevenir diversas doenças como depressão e hipertensão. Em alguns casos, também podem ser usadas como tratamentos paliativos em algumas doenças crônicas.

Evidências científicas têm mostrado os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares. Além disso, há crescente número de profissionais capacitados e habilitados e maior valorização dos conhecimentos tradicionais de onde se originam grande parte dessas práticas.

IMPORTANTE: As Práticas Integrativas e Complementares não substituem o tratamento tradicional. Elas são um adicional, um complemento no tratamento e indicadas por profissionais específicos conforme as necessidades de cada caso.

O Brasil é referência mundial na área de práticas integrativas e complementares na atenção básica. É uma modalidade que investe em prevenção e promoção à saúde com o objetivo de evitar que as pessoas fiquem doentes.

 

Fonte: https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/praticas-integrativas-e-complementares (acessado em 10/03/2020)

Terapias – Práticas integrativas complementares

Pin It on Pinterest